Como fazer um planejamento financeiro da construção civil de sucesso?

Planejamento financeiro é necessário para qualquer tipo de empresa. O planejamento financeiro da construção civil é ainda mais importante.
Como fazer um planejamento financeiro da construção civil de sucesso?
Como fazer um planejamento financeiro da construção civil de sucesso?

O planejamento financeiro da construção civil pode ser a diferença entre sucesso e desastre nos projetos. Descubra como alcançar os melhores resultados.

Pensar no futuro e crescimento de pequenas e médias construtoras em 2021, como já comentamos aqui no blog, exige pensar em estratégia e investimento. Entre os diversos departamentos que exigem atenção, o financeiro, com certa, é um dos que mais demanda cuidados.

Os últimos anos foram cheios de desafios para o mercado. 

Entre a queda profunda de crescimento nos últimos 5 anos e a pandemia, justo no momento em que o mercado começava a apontar direções mais otimistas, foram incentivo significante para que construtoras dessem mais atenção aos custos e gastos.

Planejamento financeiro na construção civil se torna, então, o grande diferencial de mercado. 

Controlar fluxo de caixa e estratégias de gastos permite investir em outros departamentos e proteger a lucratividade de cada uma das obras.

Claro, planejar depende de estratégia e estratégia exige conhecer os desafios e cuidados que devem ser tomados a cada passo e dia para alcançar os melhores resultados.

Conheça aqui os cuidados essenciais que toda construtora deve tomar no momento de desenvolver um planejamento financeiro.

Planejamento financeiro: como fazer?

Fechei o ano no vermelho, e agora?

Parece uma pergunta dramática, mas muitas construtoras acabam tendo problemas financeiros por não conhecerem bem os desafios que serão enfrentados ou não analisarem os riscos de forma eficiente. Isso é falta de gestão financeira.

A importância de melhorar a gestão de obras nunca deve ser ignorada, mas o foco especial no planejamento financeiro sempre deve ser prioridade na hora de definir uma estratégia.

Existem alguns pontos que nunca devem ser deixados de lado no momento de criar um bom planejamento financeiro para a construção civil:

1. Gestão de pagamentos

Pagar as contas. Parece estúpido comentar esse ponto como algo diferencial, mas, ainda assim, muitas construtoras sofrem com a organização dos pagamentos e acabam em situação de insolvência e inadimplência.

Evitar o atraso das contas e dívidas que se acumulem, transformando-se em uma bola de neve de juros que possa chegar ao ponto de falir a construtora exige gestão.

Busque sempre ter um sistema para organizar as datas de pagamentos, tendo controle de não perder prazos. 

Negociar diretamente com fornecedores pode ser um diferencial, negociando datas e buscando prazos mais vantajosos.

Além disso, esteja sempre em harmonia com sua contabilidade.

O que isso quer dizer?

Conhecer a verba disponível para os pagamentos considerando as taxas, tributações e impostos a serem pagos é a única forma de saber quando e quanto de dinheiro estará disponível a cada dia no caixa.

2. Gestão de recebíveis

Do mesmo jeito que a construtora deve saber exatamente o que e quando pagar para manter um bom planejamento financeiro, é essencial saber quanto e quando irá receber os pagamentos dos clientes.

Os contratos possuem datas para cada parcela a ser paga pelo cliente, mas uma boa gestão depende de saber que essas datas nem sempre serão respeitadas. 

Da mesma forma como acontece com a sua construtora, clientes também sofrem com imprevisto no momento de pagar as contas.

Considerar no planejamento a possibilidade de receber pagamentos com atraso é essencial para não comprometer pagamentos e controlar os recebimentos.

Outro ponto essencial é controlar o que já foi recebido. 

Não saber o que já entrou no caixa e o que ainda precisa entrar é o primeiro passo para perder completamente o controle do seu financeiro.

3. (Re)Planejamentos e negociações

Ainda que planejar em detalhes o financeiro, a construtora não deve ficar presa ao que está no papel. Mesmo analisando todos os riscos e possibilidades, muitas vezes o planejamento deve ser alterado.

Obras de construção civil sofrem com imprevistos e alterações de escopo que impactam diretamente o planejamento financeiro

Se a construtora se recusa a adaptar o planejamento às mudanças que se apresentam no projeto ele não será eficiente como deveria ser.

À medida que essas mudanças acontecem, é necessário estar pronto para negociar prazos e custos com fornecedores e clientes.

Imagine uma obra que sofre um atraso por causa de um dia de chuvas fortes. Um dia de trabalho perdido exige reavaliar as datas de entregas de materiais, custos não planejados e muitos outros detalhes que devem ser comunicados e adaptados com o acompanhamento do cliente e fornecedores.

4. Comunicação eficiente com clientes e fornecedores

Como comentamos no item anterior, imprevistos acontecem, planejamento deve ser adaptado e tudo isso depende da aprovação e cooperação de clientes e fornecedores.

O cliente pode ter que aprovar mudanças no valor da obra, aumento de custos na compra de materiais e pagamento de funcionários. 

O fornecedor terá que alterar sua logística de entregas para atender suas necessidades ou concordar com custos mais baixos para compras de urgência. Por isso, mantenha sempre uma boa comunicação.

Apenas uma comunicação clara e objetiva e um relacionamento transparente e de confiança pode garantir que essas negociações sejam positivas e beneficiem o projeto.

5. Integrações e produtividade

É impossível alcançar um planejamento financeiro eficiente sem considerar os demais departamentos da construtora e sem otimizar processos e torná-los mais produtivos.

Garantir máxima produtividade implica em reduzir erros e desperdícios, o que afeta diretamente os custos do projeto. 

Não deve ser surpresa dizer que, com isso, controlar o dinheiro que entra e sai e controlar recursos financeiros sem surpresa é muito mais simples.

A integração já é um pouco mais complicada. Controlar o financeiro depende de saber as condições do estoque, tomar as melhores decisões de compras e estar atento, dia a dia, à evolução e cronograma da obra.

Uma das melhores maneiras de garantir essa integração é buscar o suporte das tecnologias. 

É por isso que softwares de gestão de obras ganham cada vez mais espaço nas construtoras. 

Com eles, um simples clique mostra a visão geral e as variações dia a dia da obra e do fluxo de caixa, permitindo que cada decisão de pagamento e controle de recebimento seja baseada em dados concretos sobre a evolução do projeto.

Sucesso em 2021: crescimento de mão dadas com estratégia

Já deu para perceber que pensar no futuro da sua construtora depende de controle no uso dos recursos e insumos. Apenas o planejamento financeiro garante que cada decisão tomada seja uma oportunidade de aumentar o controle e lucratividade das construtoras.

O suporte das tecnologias faz com que a gestão de obras em 2021 se torne cada vez mais simples e o retorno de investimentos cada vez maior.

Quer saber mais sobre como otimizar os resultados de sua construtora? Acompanhe os conteúdos exclusivos do Obra Prima e não perca nenhuma oportunidade.

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.