Como calcular a curva ABC? Descubra em um passo a passo simples e rápido

A curva ABC pode trazer mais eficiência para diversos setores da construtora, entre eles, um orçamento de obras mais elaborado e eficiente.
A curva ABC na construção civil
A curva ABC na construção civil

Descubra o passo a passo para montar uma curva ABC para utilizar o orçamento de sua construtora de forma estratégica.

Na busca por orçamentos de obras mais eficientes e um planejamento mais detalhado para o uso do dinheiro nas compras sem perder o controle financeiro, são muitas as possibilidades para a construção civil.

Ainda que abrir mão de especialistas na equipe do financeiro e uma boa gestão de obras não seja uma opção nunca, é sempre possível buscar outros mecanismos para melhorar os resultados.

Entre as possibilidades que construtoras podem buscar para aumentar a eficiência de seus orçamentos está a curva ABC. Seu uso não é exclusivo para o uso dos recursos financeiros da construtora, podendo ser aplicada mesmo na classificação de fornecedores e clientes.

O destaque da curva ABC, no entanto, está na análise dos orçamentos e aplicação dos recursos no momento das compras para o canteiro de obras. Esse sistema permite classificar por maior custo e necessidade os insumos, ajudando a decidir de forma mais estratégica o que comprar primeiro e como organizar os pagamentos.

Todo o planejamento e execução de obras se beneficia com o uso da curva ABC na construção civil. Para ajudar ainda mais as construtoras a aproveitar os benefícios, trazemos uma explicação bem prática e detalhada de como calcular a curva para suas obras. Acompanhe.

Leia também:

Orçamento de obras: por que as planilhas estão ficando para trás? >

Quais são as principais etapas do orçamento de obras? >

Curva ABC: aprendendo como calcular

Não basta saber que a curva ABC ajuda a reduzir custos, controlar uso de insumos, acompanhar variações de preços no mercado e controlar o orçamento. É essencial saber calcular a curva sem erros e de forma clara para que ela seja usada corretamente, ou esses benefícios nunca serão plenamente alcançados.

O cálculo da curva ABC deve oferecer bases para que sejam feitas análises capazes de determinar quais os itens mais difíceis de controlar e como cada insumo impacta a rentabilidade e os custos totais da obra.

É bom ter em mente que os resultados vão variar sempre de uma construtora para outra. Temos que destacar, também, que a curva ABC é, normalmente, feita com valores de consumo anual de insumos, o que significa que ao mesmo tempo que otimiza, também depende de um bom controle de estoque.

Mesmo sendo usualmente feita com base em consumo anual, sua construtora pode adaptar o processo para fazer, também, um levantamento por obras.

Agora que você já sabe desses detalhes, que tal entender parte por parte como se calcula uma curva ABC?

1. Crie sua lista de insumos

O controle dos gastos e rendimentos da construtora, seja anual ou por obra, depende, primeiro, de fazer uma lista de todos os insumos utilizados e seu custo. 

Na curva ABC anual, a lista vai contar com tudo que foi adquirido ao longo dos meses, para adaptar para a obra, basta fazer a lista com os materiais e custos segundo a cotação.

Aqui, estamos falando de valores totais, não unitários, ainda que o custo unitário vá ser utilizado na tabela final. Os itens devem ser organizados por valor decrescente, ou seja, do mais caro ao mais barato.

Lembre-se de, ao final da lista, deixar registrado o valor total gasto com insumos, ele será importante para seguir com o cálculo e para conferir se não está faltando nada na lista.

2. Faça o levantamento da porcentagem que cada insumo representa

Após fazer a lista e já com o valor total gasto em insumos em mãos, é hora de calcular a porcentagem que cada insumo representa. 

É uma conta bem simples, matemática básica, basta multiplicar o valor total gasto com aquele insumo por 100 e dividir pelo custo total.

Vamos imaginar um gasto de R$35.000 com tijolo e um gasto total de todos os insumos de R$6.650. Nesse caso, a conta é:

3500×100/6650 = 52,63%

Assim, o gasto com tijolos representa 52,63% do total gasto com insumos. Para o cálculo da curva ABC arredonde a porcentagem. Nesse caso, a porcentagem de tijolos será, então, 53%.

3. Entenda os grupos A, B e C.

Antes de pensar em classificar seus insumos, você precisa saber o que deve ser colocado em cada grupo da curva. A divisão entre A, B e C vai de acordo com quanto orçamento é gasto com aqueles insumos.

No grupo A sempre estarão os insumos que usam uma fatia maior do orçamento, é o grupo que representa 80% do gasto total. Isso não significa, necessariamente, que aqui estarão os produtos de maior custo unitário, é importante lembrar. Você deve estar se perguntando “como assim não são os de maior valor?”. 

Calma, a gente explica.

Talvez, na curva ABC de uma obra, os insumos de maior custo sejam sempre os que estão no grupo A. No entanto, essa pode não ser uma verdade para a curva anual da construtora.

O que manda no grupo A é a porcentagem que utilizam do orçamento, não seu valor. É possível encontrar produtos caros, mas que são comprados muito raramente em outros grupos. Vamos de exemplo para que fique mais claro.

Imagine que para uma das muitas obras realizadas em um período de um ano sua construtora compre uma viga de ouro (ok, é um exemplo exagerado, mas acompanha o raciocínio). Essa viga, sozinha, vai representar um alto custo para a obra, certo? Ainda assim, seu valor pode não chegar nem perto do custo de blocos de azulejos para todas as obras realizadas no ano. 

Retomando e resumindo, o grupo A é composto dos insumos que, juntos, representam 80% do orçamento total.

As mesmas considerações são feitas para os demais grupos, o que muda, agora, é a porcentagem. O grupo B representa 15% do orçamento e o grupo C, por sua vez, 5%.

4. Separando os insumos nos grupos A, B e C

Você já conhece os grupos e já tem a lista da porcentagem que cada insumo representa no orçamento em ordem decrescente, certo? (Se seguiu os passos até aqui a resposta tem que ser sim). Agora é hora de pegar uma calculadora e começar a classificar os insumos.

O seu trabalho agora é começar a somar as porcentagens dos insumos. Quando sua conta chegar a 80%, pare. Pronto, você tem, até esse ponto da lista, os insumos de sua construtora que entram no grupo A da curva.

Após separar esses insumos, siga somando porcentagens. Quando chegar a 15% você vai ter identificado os insumos do grupo B e os 5% restantes são os insumos do grupo C.

Um detalhe importante de saber para que você não se assuste. Como essas porcentagens são baseadas não em quantidade unitária, mas em custo total de cada insumo, é muito comum que o grupo C seja o que possui o maior número de insumos em quantidade. Ele pode chegar a 50% da quantidade total, apesar de representar só 5% do orçamento.

Gerenciamento de orçamentos e custos com muito mais facilidade

Sim, essa é a grande vantagem final que a curva ABC oferece para a sua construtora. Dessa forma, a compra e manuseio de insumos será muito melhor organizada e sua construtora tem mais chances de crescer.

Já começou a calcular a curva ABC da sua construtora?

Continue acompanhando os conteúdos do blog para não perder as novidades do Obra Prima, além de informações relevantes que pode auxiliar a sua construtora a melhorar a gestão de obras. 

Experimente o sistema Obra Prima!

Conheça o software que vai ajudar você a organizar as suas obras e conquistar mais clientes!

Receba conteúdos exclusivos sobre Construção Civil

Fique por dentro de tudo o que acontece na Construção Civil com a melhor newsletter do setor.